Farroupilha 4/4 – Acordo com o Império

Este vídeo trata do final da Farroupilha, ou Guerra dos Farrapos. Aborda a entrada do barão de Caxias, que somada à longa duração do conflito, provocou um enorme desgaste às forças rebeldes. Discute também a questão dos afrodescendentes, que haviam sido libertados para integrarem as forças militares, e o generoso acordo oferecido aos farroupilhas.

Barão de Caxias

  • A guerra continua, mesmo com a coroação de dom Pedro II
  • Os constituintes gaúchos definem que desejavam ser reintegrados ao Brasil quando acabasse a monarquia
  • As revoltas liberais em São Paulo e Minas Gerais animam a luta, mas por pouco tempo
  • A situação militar dos farroupilhas não era boa
  • Luís Alves de Lima e Silva, barão de Caxias, entra na guerra depois de vencer outras revoltas contra o império
  • Monta um grande exército e avança forte sob território rebelde
  • Aos farroupilhas restava fazer uma guerra de guerrilha, e fugir para o Uruguai quando necessário
  • As forças farroupilhas ficaram muito inferiores às do Império

Vitória do império

  • Barão de Caxias se mostra extremamente hábil ao sufocar os farroupilhas militar, política e economicamente
  • Bento Manuel volta para a guerra, ao lado do Império
  • Canabarro é derrotado e os farroupilhas começam a negociar um acordo com o imperador
  • Caxias ganha o título de conde
  • Vira senador, indicado pelos gaúchos
  • E depois presidente da província do Rio Grande
  • Continua a ser o principal nome do exército ao longo do Segundo Reinado

Lanceiros negros

  • Os farroupilhas decretam a libertação dos escravos que lutassem
  • Esse já era um costume na região, que vivia em constante estado de guerra
  • Formam um batalhão de soldados afrodescendentes, os “lanceiros negros”, que são massacrados antes do final do conflito
  • As elites gaúchas e imperiais temiam manter esses soldados livres e armados após o término do conflito

Dificuldades farroupilhas

  • A República de Piratini nasceu com dificuldades, pois precisava lidar com uma guerra
  • Os deputados ressentiam que Bento Gonçalves acumulava muito poder
  • As lideranças farroupilhas se desentendem e Bento Gonçalves renuncia à presidência

Acordo e fim da guerra

  • O imperador ofereceu um acordo extremamente generoso para que os rebeldes voltassem a ser incorporados ao Brasil
  • Inclusive as dívidas de guerra foram assumidas pelo tesouro nacional
  • O general Netto não fica satisfeito com a forma como a guerra terminou o se autoexila no Uruguai
  • Quase 50 mil pessoas morrem ao longo do conflito
  • O imperador visita a província e se encontra com Bento Gonçalves

Referências bibliográficas

  • Fausto, Boris. História do Brasil. 2ª ed. São Paulo: Edusp, 1995.
  • Joffily, Bernardo. IstoÉ Brasil 500 anos. Atlas Histórico. São Paulo: Editora Três, 1998.
  • Maranhão, Ricardo; Antunes, Maria Fernanda. Trabalho e Civilização. Uma História Global. Vol 3. São Paulo: Moderna, 1999.

Imagens

Deixe uma resposta